Arquivo da categoria ‘CULTURA NEGRA’

Secretaria de Estado de Cultura anunciou hoje R$ 40.900.000,00, distribuídos em mais de 40 diferentes Chamadas Públicas!!

agosto 12, 2011

A Secretaria de Estado de Cultura anunciou nesta quinta-feira, 11 de agosto, seu maior e mais abrangente pacote de editais. São, ao todo, R$ 40.900.000,00, distribuídos em mais de 40 diferentes Chamadas Públicas. Este é o maior investimento direto em cultura realizado de uma só vez pelo Governo do Rio de Janeiro.  O pacote representa um aumento de 440% em comparação a 2008, quando a Secretaria de Cultura começou sua política de editais.

As Chamadas Públicas dos Editais 2011 poderão ser acessadas no portal Cultura.rj.

Novidades nos editais em 2011

 

As inovações dos Editais de 2011 incluem apoio financeiro para produção de longa- metragens de baixo orçamento, e também uma linha que oferece o último aporte para viabilizar a realização de longas: o edital de Complementação. Há também a Bolsa de Criação Literária, na qual oito selecionados, fixando-se em diferentes cidades do estado, receberão R$ 30 mil, cada, para produzir um conto, um livro, uma novela, ou demais trabalhos literários sobre o lugar escolhido. Outra novidade são as bolsas em formação de excelência e intercâmbio de culturas e tecnologias. Já a chamada pública para Criação Artística no Funk dá à juventude dos territórios populares a oportunidade de produzir videoclipes, CDs e projetos de memória, comunicação e circulação do gênero, e vai contemplar, com R$ 20 mil, cada projeto.

 

No quesito Carnaval foram criados os módulos Clóvis/Bate Bolas, Eventos Carnavalescos e Pré-Carnavalescos. O primeiro celebra uma importante tradição do subúrbio. Os dois últimos são destinados a Bailes, Shows, Performances, Cortejos e Corsos (que não se caracterizem como desfiles) realizados em locais abertos e que tenham tradição no estado. Outra linha de ação inovadora é a de apoio a projetos de restauro do patrimônio arquitetônico fluminense.

 

Além dessas novidades, mais uma vez serão realizadas chamadas públicas para propostas de música, nos estilos clássico e popular; festivais de teatro, música e audiovisual; mídias digitais; montagem de espetáculos; desenvolvimento de filmes de longa-metragem e de séries de TV; registros de tradição oral; modernização e preservação de museus e centros de memória; incentivo a novos autores; aquisição de acervo para bibliotecas comunitárias; e  produção de estudos e documentos de inventariação e difusão do acervo cultural fluminense, entre outras linhas de ação cultural.

 

“Esse é o pacote de editais mais abrangente já lançado pela Secretaria de Estado de Cultura. Damos prosseguimento, assim, ao trabalho de difundir, estimular e fortalecer a cultura de nosso estado, que começamos com o lançamento dos editais de 2008. Trata-se de um pacote variado: buscamos contemplar todos os setores e áreas culturais, desde as manifestações tradicionais da alta cultura até a cultura popular. Mantivemos também como um dos focos principais a importância de contemplar agentes culturais de todas as regiões do estado”, afirma a Secretária de Estado de Cultura, Adriana Rattes.

 

As Chamadas Públicas dos Editais 2011 poderão ser acessadas no portal Cultura.rj.

 

São estas as Chamadas Públicas dos Editais 2011:

 

Festivais de Teatro, Música e Audiovisual – Este edital conta com recursos de R$ 1.500.000,00.

 

Os interessados em propor um Festival de Teatro devem ter um repertório de, no mínimo, 06 (seis) espetáculos de companhias, grupos ou produções teatrais. Serão selecionados em torno de 10 (dez) projetos, no valor de até R$ 50.000,00, cada, no total de R$ 500.000,00.

 

As propostas de Festival de Música devem ter em sua programação, no mínimo, 10 (dez) apresentações de artistas, bandas ou grupos de música popular ou erudita. Serão selecionados em torno de 10 (dez) projetos, no valor de até R$ 50.000,00, cada, perfazendo um total de R$ 500.000,00.

 

Já na área de Audiovisual, o festival, ou mostra, deverá ter duração mínima de 3 (três) dias, com pelo menos uma sessão diária de filme de longa-metragem, ou de conjunto de filmes de curta-metragem, e reservar, no mínimo, um terço da programação para filmes brasileiros.  Serão selecionados em torno de 10 projetos, de valor individual de até R$ 50.000,00, totalizando R$ 500.000,00.

 

Grupo de Música de Câmara – Serão selecionados 06 (seis) projetos, no valor total de R$ 320.000,00, divididos da seguinte forma: Música de Câmara Contemporânea – 2 (dois) projetos de R$ 80.000,00, cada; Música Barroca, 2 (dois) projetos de R$ 40.000,00, cada; e Quarteto de Cordas, 2 (dois) projetos de R$ 40.000,00, cada. Os interessados podem ter qualquer formação instrumental ou vocal, com um mínimo de 4 (quatro) integrantes e 1 (um) compositor residente.

 

Promoção de Novos Artistas – Este edital é voltado para projetos de grupos e/ou artistas novos, e visa promover e divulgar a música popular por meio de videoclipes. Estes deverão ter duração máxima de 10 minutos. Serão selecionados 20 (vinte) projetos, no valor de R$ 11.000,00, cada, totalizando R$ 220.000,00.

 

Prêmio Bandas Centenárias – Serão contempladas 19 bandas, cada uma com R$ 10.000,00  - R$ 190.000,00, no total.

 

Criação Artística no Funk – Destina-se a projetos de criação artística dos agentes do movimento funk  (equipes de som, DJ’s, MC’s, dançarinos, grupos, bondes, educadores e comunicadores) que contribuam para a valorização do gênero enquanto expressão cultural urbana e plural do estado do Rio de Janeiro.  Serão selecionados 25 projetos, que receberão R$ 20.000,00, cada, totalizando R$ 500.000,00.

 

Portais de cultura – Nas áreas de Artes Visuais, Artes Cênicas, Literatura e Música, de acordo com a seguinte descrição:

 

a) criação e hospedagem de sites ou portais de natureza cultural na rede mundial de computadores; ou

 

b) ampliação, aprimoramento, otimização e/ou vitalização de sites ou portais de natureza cultural na rede mundial de computadores, já existentes.

 

Serão aprovados 10 (dez) projetos e cada proponente receberá R$ 50.000,00 para sua realização, totalizando R$ 500.000,00.

 

Cultura Digital – Para projetos que promovam ações em cultura digital e sejam desenvolvidos por ou em parceria  com centros de inclusão digital, tais como lan houses e telecentros  não governamentais. Quinze projetos receberão R$ 30.000,00, cada, num total de R$ 450.000,00.

 

Jogos Eletrônicos – Projetos de Jogos Eletrônicos com vistas a novas linguagens de formação audiovisual, explorando plataformas, mitologias e designs, dentro de uma das seguintes áreas: desenvolvimento de jogos de console e jogos para aplicativos em dispositivos móveis. Serão destinados recursos totais de R$ 390.000,00.

 

Apoio à Pesquisa e à Criação Artística – Serão contemplados projetos nas seguintes categorias: Artes Visuais (projeto artístico); Dança (coreografia); Música (composição para orquestra de câmara de música contemporânea); Teatro (texto dramatúrgico). É obrigatório que o projeto tenha o acompanhamento de um orientador, a ser indicado pelo proponente. Os recursos para este edital são de R$ 480.000,00. Serão aprovados 4 (quatro) projetos por categoria, no valor de R$ 30.000,00, cada, sendo R$ 20.000,00 para o proponente e R$10.000,00  para o orientador.

 

Artes Visuais – Poderão inscrever-se nesta chamada pública projetos que obedeçam a uma das seguintes linhas de ação: exposições de arte, individuais ou coletivas, preferencialmente de artistas brasileiros, a serem realizadas em espaços públicos ou privados situados no estado; arte urbana: intervenções urbanas, por intermédio de instalações, graffiti, obras site specific, performances, entre outras; publicações de artetrabalhos que resultem na publicação de textos inéditos e reedição de textos clássicos sobre arte brasileira. Todos os projetos desta chamada pública devem prever, como contrapartida, a realização de seminário, oficina ou palestra.

 

Serão disponibilizados R$ 1.400.000,00, distribuídos da seguinte forma: Exposições de Arte – até R$ 100.000,00 para cada projeto; Arte Urbana – até R$ 40.000,00 para cada projeto; Publicação de Arte - até R$ 60.000,00 para cada projeto.

 

Prêmio Montagem Cênica (em parceria com a Petrobras) – Os recursos são de R$ 4.150.000,00.

 

Circuito das Artes – O Circuito Estadual das Artes é um projeto que busca promover o acesso do público fluminense a espetáculos de teatro, dança, música e circo. Por meio dele – que já está na quarta edição – grupos artísticos da capital fazem apresentações em diferentes municípios do interior, exibindo produções de reconhecida relevância cultural. Em 2011, são 64 projetos selecionados, 64 oficinas e palestras e 170 apresentações, em 60 municípios. Valor total:  R$ 2.000.000,00.

 

Novas Cenas – Possibilita que atores novatos circulem por diferentes municípios do estado, apresentando seu trabalho para plateias variadas. Ele leva grupos de teatro da capital para outros municípios; e traz companhias do interior para a capital. Dessa forma, estimula o intercâmbio de ideias e o fortalecimento de grupos amadores e universitários. Esse ano, pela primeira vez, todos (serão selecionados 16 grupos) terão que criar espetáculos com um mesmo tema: Martins Pena. Valor total: R$ 400.000,00.

 

Produção audiovisual - dividido nas seguintes categorias:

 

Complementação: linha destinada ao complemento do orçamento de produções de longa-metragem, com o objetivo de ser  o último aporte para viabilizar a realizaçãoO valor total de recursos é R$ 2.000.000,00.

 

Produção de baixo orçamento: destinado à produção de longas de baixo orçamento – Total de R$ 1.000.000,00.

 

Produção de Curta-metragens - Serão contemplados filmes de curta-metragem dos gêneros ficção, animação, documentário, experimental e infantil. O valor total da linha é R$ 700.000,00.

 

Desenvolvimento de projetos de filmes de longa-metragem – O objetivo é apoiar o desenvolvimento de projetos de longa-metragem dos gêneros ficção, animação e documentário. A chamada pública vai destinar um total de R$ 960.000,00.

 

Desenvolvimento de projetos de série de TV – Um total de R$ 720.000,00 será destinado a projetos de série de TV, em diferentes gêneros.

 

Transmídia - O objetivo é apoiar a realização de projetos das linhas de produção audiovisual cujos conteúdos se desenvolvam, de forma complementar, em múltiplos suportes, com vistas a explorar o potencial e as características específicas de cada um deles. O total de recursos é R$ 200.000,00.

 

Prêmio Desempenho de produção: Premiará o desempenho das produtoras fluminenses que tenham lançado obras de longa-metragem em salas comerciais de exibiçãoTotal de R$ 4.000.000,00.

 

Prêmio de estímulo à exibição do cinema - Terceira edição deste prêmio estímulo à exibição, que atende aos complexos de cinema com até duas salas. Valor total: R$ 1.000.000,00.

 

Prêmio adicional de renda para as distribuidoras - Quarta edição deste prêmio, tendo como referência o desempenho destas nos filmes lançados no ano anterior. Valor total: R$ 800.000,00.

 

Filme Rio – Rio Film Commission - Apoio financeiro a  projetos de filmes longa-metragem e séries de TV, nos gêneros ficção e documentário, com grande potencial de promoção do Estado do Rio de Janeiro nacional e internacionalmente, que sejam propostos por produtora audiovisual  fluminense associada a empresa produtora audiovisual estrangeira ou de outra unidade da federação, mediante contrato de Production Services ou Co-Produção. Valor total: R$ 1.000.000,00.

 

Formação de excelência e intercâmbio de culturas e tecnologias - Apoio financeiro para complementar os custos de cursos de excelência em países estrangeiros, com vistas a  ampliar a qualificação e a troca de informações e culturas  entre profissionais/estudantes  de cinema do Rio de Janeiro em outras culturas.   Iniciativas e ações que promovam a formação, a capacitação, o fortalecimento e o desenvolvimento do setor audiovisual, por meio de cursos com duração máxima de dois anos. Valor total da linha: R$180.000,00, em até 6 projetos de R$30.000,00, para pessoas físicas, apenas.

 

Bolsa de Criação Literária – Selecionará 8 (oito) escritores, que  passarão três meses num local de sua  escolha no interior do Rio de Janeiro, para depois escrever um livro sobre a sua experiência e o local (contos, novela, romance). Cada um receberá apoio de R$ 30.000,00, num total de R$ 240.000,00.

 

Ponto de Cultura 2.1 – Tem o objetivo de reconhecer projetos de Pontos de Cultura que desenvolvam práticas e metodologias inovadoras, com iniciativas de compartilhamento que os potencialize como espaços de experimentação e de produção de conhecimento. Vinte projetos receberão R$ 25.000,00, cada, totalizando R$ 500.000,00.

 

Carnaval 2012 – Dará apoio financeiro ao desfile de agremiações que contribuam para o desenvolvimento das atividades culturais e artísticas no Carnaval 2012, no estado do Rio de Janeiro. Nesta edição, turmas de clóvis e bate-bolas também serão contempladas. O valor total do apoio financeiro para este edital será de R$ 1.000.000,00. As categorias são as seguintes:Blocos de Enredo; Blocos de Embalo; Bandas Carnavalescas; Escolas de Samba, Bandas Carnavalescas, Blocos de Embalo, Blocos de Enredo, Ranchos, Afoxés e afins do interior do Estado (excluindo-se a capital e a região metropolitana); Escolas de Samba Mirins; Ranchos, Afoxés e afins da capital e região metropolitana; Escolas de Samba dos Grupos “C,D e E” segundo classificação da Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro – AESCRJ; Grupos de Clóvis/Bate –Bola; Bailes Populares e Eventos Pré e/ou Carnavalescos.

 

Os valores destinados a cada projeto serão definidos após análise dos mesmos pela comissão avaliadora, a ser formada por representantes da SEC e da sociedade civil.

 

Prêmio Mestres e Grupos – Criado para reconhecer e premiar a atuação de mestres e grupos/comunidades responsáveis por iniciativas que envolvam as diferentes expressões das culturas populares. Serão selecionados 45 projetos de R$ 10.000,00, cada, totalizando R$ 450.000,00.

 

Registro de Tradição Oral – Destina-se a projetos que visam registrar em mídias digitais a tradição oral de mestres e grupos das culturas populares fluminenses, garantindo a sua perpetuação e o acesso a estas tradições. Serão destinados R$ 10.000,00 a cada um de 35 projetos, num total de R$ 350.000,00.

 

Apoio a Microprojetos – Dará apoio financeiro a microprojetos culturais para fomentar e incentivar artistas, grupos artísticos e independentes e pequenos produtores culturais, cuja faixa etária esteja entre 18 e 29 anos. Valor total de R$ 600.000,00.

 

Intercâmbio Cultural  – Para projetos que promovam a difusão da cultura fluminense e o intercâmbio cultural entre regiões do Rio de Janeiro e outras localidades do país e do mundo, nas áreas de artesanato, design, cultura popular, gastronomia, e outras. Serão selecionados 3 (três) proponentes para participação em eventos nacionais, com apoio de R$ 3.000,00 mensais, cada; e 9 (nove) proponentes para participação em eventos internacionais, com apoio de R$ 6.000,00 mensais, cada, totalizando, em 12 meses, R$ 600.000,00.

 

Produção de Pequenos Eventos – Dará apoio a projetos de produção de eventos, visando ao maior acesso do público fluminense aos bens culturais, e ampliará o mercado de trabalho para artistas, técnicos e produtores, além de levar programação de qualidade aos municípios do estado. Serão destinados R$ 1.200.000,00 a este edital. Os participantes deverão se enquadrar em apenas um dos seguintes módulos: Projetos de até R$ 8.000,00,  projetos de até R$ 15.000,00,  projetos de até R$ 25.000,00, e projetos de até R$ 35.000,00.

 

Museus – Modernização e Preservação – Esta chamada pública é aberta a projetos de modernização de infraestrutura, aquisição de equipamentos, material permanente, serviços e adequação de espaços museais, inclusive os de reserva técnica, e preservação, com elaboração de inventário, catalogação, mobiliário e material específico para acondicionamento de acervos. Dez projetos receberão R$ 50.000,00, cada, num total de R$ 1.000.000,00.

 

Museus – Dinamização – Visa à realização de projetos expositivos de caráter temporário ou itinerante, a confecção de material educativo e a realização de atividades educativas e de pesquisa. Serão selecionados 10 projetos, que receberão R$ 50.000,00, cada, totalizando R$ 500.000,00.

 

Inventários do acervo cultural fluminense – Serão selecionados 05 (cinco)  projetos, que receberão R$ 30.000,00, cada, num total de R$ 150.000,00.

 

Livros, no formato impresso, ou digital, enfocando o patrimônio cultural fluminense – Serão selecionados 05 (cinco) projetos, que receberão R$ 30.000.00, cada, totalizando R$ 150.000,00.

 

Novos Autores Fluminenses – Visa divulgar  12 novos autores do Estado do Rio de Janeiro e estimular a produção intelectual e industrial, promovendo a edição de obras impressas e a inserção de obras no mundo digital. Cada projeto receberá R$ 30.000,00, totalizando R$ 360.000,00.

 

Bibliotecas Comunitárias – Dará apoio financeiro a iniciativas culturais realizadas por instituições da sociedade civil, sem fins lucrativos, que atuem como bibliotecas comunitárias há pelo menos um ano. Serão selecionados 15 (quinze) projetos, que receberão R$ 50.000,00 , cada, totalizando R$ 750.000,00. 

 

Pontos de Leitura – Busca selecionar iniciativas culturais que realizem há pelo menos um ano atividades de fortalecimento, estímulo e incentivo à leitura. Serão selecionados 100 (cem) projetos, que receberão R$ 20.000,00, cada, num total de R$ 2.000.000,00.

 

Agentes de Leitura – Esta chamada pública concederá 200 bolsas de complementação de renda, de R$ 350,00 mensais, cada, totalizando R$ 840.000,00, ao final de 12 meses. Destina-se a participantes com idades entre 18 e 29 anos e com habilidades para a ação e a difusão cultural, que atuarão como agentes de leitura em comunidades.

 

Pontinhos de Cultura – Concederá 60 (sessenta) apoios financeiros a pessoas jurídicas,  com o objetivo de promover uma cultura nacional de transmissão e preservação da cultura da infância e da adolescência. Cada um receberá R$ 15.000,00, num total de R$ 900.000,00.

 

Bibliotecas Comunitárias (Aquisição de acervo e equipamento de informática) – Vinte projetos de aquisição de acervo e equipamento de informática receberão R$ 25.000,00, cada, totalizando R$ 500.000,00.

 

Apoio financeiro para a elaboração de projetos de restauro do patrimônio arquitetônico – Serão selecionados 05 (cinco) projetos, de até R$ 150.000,00, cada, totalizando R$ 750.000,00.

 

Execução de Restauro e Preservação – Serão selecionados entre 2 (dois) e 3 (três) projetos, num total de R$ 2.000.000,00.

 

Preservação e Conservação da Memória Artística Fluminense - Projetos de preservação, resgate, restauração, conservação e organização de acervos ou obras isoladas, que sejam relevantes sob o ponto de vista histórico-cultural para a Memória Fluminense, primando pela sua recuperação e futura difusão e acesso público. Estão compreendidas diversas áreas, como Audiovisual, Artes Cênicas , Artes Plásticas e Música. Valor total: R$ 1.000.000,00.

 

 

 

Colaboração de Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Cultura

Ação Cultural Petrobras/MinC 2011: editais e projetos no valor de R$ 14,5 milhões

julho 5, 2011

Ação será lançada na terça-feira (05) e abrange editais e projetos no valor de R$ 14,5 milhões

 

O Ministério da Cultura e a Petrobras vão lançar nesta terça-feira, 5 de julho, no Rio de Janeiro, a edição 2011 da Ação Cultural Petrobras/MinC. Este ano, a parceria entre as duas instituições envolve o patrocínio de dez  iniciativas culturais, sendo seis editais e quatro projetos de diferentes segmentos, totalizando recursos de R$ 14,5 milhões. Os regulamentos de todas as seleções públicas serão divulgados posteriormente pelo MinC.

 

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, o secretário executivo do MinC, Vitor Ortiz, o gerente executivo de Comunicação Institucional da Petrobras, Wilson Santarosa, e a gerente de Patrocínios da Petrobras, Eliane Costa, estarão presentes na solenidade. O evento será realizado às 11h, no Teatro Rival Petrobras (Rua Álvaro Alvim 33/37, subsolo, Cinelândia).

PARA MAIS INFORMAÇÕES: http://www.cultura.gov.br/site/2011/07/01/acao-cultural-petrobrasminc-2011/


Diversidade Cultural: Fundo da Unesco está recebendo inscrições em Edital de financiamento para programas e projetos

abril 14, 2011

Maiores informações podem ser obtidas pelos e-mails DAMC@itamaraty.gov.br e giselle.dupin@cultura.gov.br


Fundo da Unesco está recebendo inscrições em Edital de financiamento para programas e projetos

O Fundo Internacional para a Diversidade Cultural está recebendo propostas de financiamento para programas e projetos. Criado pela Convenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, adotada na Unesco em 2005, o Fundo tem como objetivo apoiar programas e projetos de países em desenvolvimento, especialmente no que se refere à implementação de políticas culturais e ao fortalecimento de infraestruturas institucionais correspondentes; ao fortalecimento das capacidades culturais; ao fortalecimento das indústrias culturais existentes; à criação de novas indústrias culturais; e à proteção de expressões culturais comprovadamente em risco de extinção.

As solicitações poderão ser apresentadas por governos dos países em desenvolvimento membros da Convenção, ONGs nacionais da área da cultura, grupos vulneráveis ou outros grupos sociais minoritários. Os pedidos serão avaliados por um painel de seis especialistas nomeados pelo Comitê Intergovernamental da Convenção, formado por 24 países, dentre os quais o Brasil.

O teto máximo de recursos é de US$ 100.000,00 (cem mil dólares) para os programas e projetos, e de US$ 10.000,00 (dez mil dólares) para a assistência preparatória. Em sua primeira edição, em 2010, o processo de seleção foi realizado por seis especialistas eleitos pelo Comitê, que recomendou o financiamento de 32 projetos de países em desenvolvimento, sendo 20 da África e 9 das Américas.

No Brasil, os pedidos devem ser enviados, até o dia 15 de junho deste ano, para a Divisão de Assuntos Multilaterais Culturais do Ministério das Relações Exteriores (DAMC/MRE), onde os projetos passarão por uma pré-seleção realizada por uma comissão conjunta com o MinC.

Escassez de Recursos

O Fundo da Diversidade Cultural dispõe atualmente de poucos recursos, parte deles obtidos por meio de doações espontâneas de alguns dos 116 países que atualmente integram a Convenção. Devido à essa escassez de recursos, além da prioridade dada aos países em desenvolvimento, especialmente aqueles que têm uma indústria cultural menos estruturada, o Comitê Intergovernamental da Convenção, também valoriza projetos de cooperação internacional.

Como participar

Os interessados devem preencher o formulário de pedidos de financiamento, obrigatoriamente em francês ou inglês e enviá-los para a Divisão de Assuntos Multilaterais Culturais do Ministério das Relações Exteriores (DAMC/MRE) no seguinte endereço: Palácio do Itamaraty, Esplanada dos Ministérios, Bloco H, Brasília -DF, Brasil, CEP.: 70.170-900

O formulário de pedidos de financiamento (em francês e inglês) e outras informações poderão ser obtidos aqui.

Fonte:[submidialogia]


uma dica!

fevereiro 19, 2011

Uma dica!
Tem um projeto bacana? Entre em contato e faça parte dos projetos que estarão no lançamento do INCENTIVADOR! Participe do “start”!

Website:

http://www.incentivador.com.br

Descrição:
Incentivador.com.br possibilita que projetos culturais, esportivos, educativos, sociais, de desenvolvimento de produtos e muitos outros segmentos sejam viabilizados por meio de contribuição coletiva. Em contrapartida, os incentivadores dos projetos recebem recompensas exclusivas e relacionadas ao sucesso do projeto.
Prêmios:
FINEP Prime 2009

NOVIDADES!! ACHAMOS QUE ESSA IDÉIA PODE REVOLUCIONAR!!

fevereiro 12, 2011

Plataformas de financiamento colaborativo, estão surgindo e prometem novas modalidades de patrocínio para artistas e projetos culturais. Idéias criativas podem enfim se tornarem realidades.  Inspirados em iniciativas de crowdfunding internacionais, os sites funcionam de maneira bem simples: o autor da ideia inscreve seu projeto e diz quanto quer captar. Cada um tem seu modo de funcionamento, mas todos visam viabilizar projetos POR MEIO DE CONTRIBUIÇÕES PESSOAIS, MAS CLARO QUE EMPRESAS TAMBÉM PODEM ENTRAR NO JOGO!

SELECIONAMOS ALGUNS:

  • A multidão é uma plataforma de financiamento colaborativo, onde você pode ajudar ideias criativas a se tornarem realidades. VEJA MAIS NO SITE: http://multidao.art.br/

  • O Catarse funciona assim: você envia seu projeto, diz quanto precisa e até quando quer arrecadar este dinheiro. Aí você divulga o projeto e as pessoas podem optar por apoiar com qualquer valor a partir de R$ 10 e receber recompensas por isto! Se até o prazo escolhido você tiver atingido o valor que precisa, você recebe o dinheiro. Senão, todo mundo recebe o dinheiro de volta. Simples assim. Veja mais dicas sobre como funciona o Catarse: http://catarse.me/

  • O Queremos surgiu de uma necessidade. Ultimamente, diversos eventos internacionais, sobretudo shows, estavam vindo ao Brasil, mas não ao Rio. O motivo alegado era sempre o mesmo: desinteresse do público. Cansados de esperar e certos de que há sim público interessado na cidade, resolvemos fazer algo além de reclamar. Veja mais em: http://www.queremos.com.br/sobre

  • O movere.me é uma plataforma de incentivo coletivo (crowdfunding) que promete colocar em suas mãos a possibilidade de decidir e realizar projetos maravilhosos. ENTRA NO AR DIA 01 DE MARÇO. http://www.movere.me/

 

AQUI TAMBÉM, NESSE  BLOG https://superarteprojetos.wordpress.com  VOCÊ PODE DIVULGAR O SEU PROJETO SEM NENHUM CUSTO! ALIÁS, ESTAMOS COMEMORANDO 100.000 MIL ACESSOS!

DESEJAMOS BOA SORTE A TODOS!

 

… em tempo de espera!

fevereiro 12, 2011

…em 2011, estamos aguardando a publicação de novos editais e patrocínios para a arte!
Se você conhece algum, que tal compartilhar?

Oi lança, dia 08 de novembro, o edital 2011 para a seleção de projetos culturais em todo o país

novembro 9, 2010

A Oi lança, dia 08 de novembro, o edital 2011 para a seleção de projetos culturais em todo o país. O ministro da Cultura, Juca Ferreira, virá ao Rio de Janeiro para o lançamento oficial do programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, que acontecerá no Oi Futuro no Flamengo, segunda-feira (8/11), às 16h.

O programa de 2011 destinará recursos para o financiamento total ou parcial de projetos aprovados em leis estaduais e municipais de incentivo à cultura. O objetivo da iniciativa é estimular a produção artística no Brasil, valorizando a diversidade como elemento fundamental da identidade nacional. As inscrições para o processo de seleção estarão disponíveis até 13 de dezembro no site http://www.oifuturo.org.br ou http://www.oi.com.br. Artistas e produtores culturais podem concorrer com mais de um projeto.

MinC lança 50 editais somando R$ 300 milhões

outubro 25, 2010
O Globo – de 22 de outubro – Catarina Alencastro
MinC lança 50 editais somando R$ 300 milhões
O Ministério da Cultura anunciou ontem a criação de oito fundos setoriais de cultura para bancar artistas e produtores. O governo lançará 50 editais, que somam R$ 300 milhões. Os novos fundos são nas áreas de circo, teatro e dança; música; artes visuais; audiovisual; acesso a diversidade; livro e leitura; patrimônio e memória; e ações transversais (design e conteúdos para a internet). Os temas a serem contemplados foram definidos por oito comitês técnicos de representantes do MinC e da sociedade civil.
- Esses fundos passam a ser um mecanismo direto de financiamento para os artistas, sem intermediários – aponta o secretário-executivo do MinC, Alfredo Manevy.
A idéia é diminuir a burocracia no acesso a apoio financeiro e ampliar o alcance da produção de bens culturais. Ele citou dado do IBGE segundo o qual 90% dos brasileiros não vão ao cinema, ao teatro ou a museus.
- A gente quer que a cultura, no futuro, ande com as próprias pernas. Nosso papel é dar um empurrão para que chegue à sua autonomia e acesse cada vez mais público – diz.

Site do MinC: (Vídeo) http://www.cultura.gov.br/site/

SOBRE O QUE É PRONAC

agosto 11, 2010

Blog Acesso – Luíza Costa

Quem costuma acompanhar as notícias sobre os mecanismos de incentivo à cultura, certamente já se deparou com a sigla Pronac. Isso acontece porque diversos editais, como é o caso do 4º Edital Cultural Votorantim, determinam como pré-requisito que o projeto proposto esteja inscrito no Programa Nacional de Apoio à Cultura – Pronac, do Ministério da Cultura, e que faça a captação de recursos por meio do Programa. Para esclarecer sobre os meandros desse mecanismo – que engloba o Fundo Nacional de Cultura (FNC); os Fundos de Investimento Cultural e Artístico (Ficart); e os mecanismos de incentivos a projetos culturais (Mecenato) – o Acesso entrevistou o Secretário de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic), do MinC, Henilton Menezes.

Acesso – O que é o Pronac? Quais são suas diretrizes e finalidades?

Henilton Menezes – O Programa Nacional de Cultura – Pronac é o sistema que administra a Lei Rouanet, que tem a finalidade de promover o desenvolvimento e a preservação do patrimônio cultural brasileiro. Sua principal diretriz é garantir o acesso democrático aos recursos, levando em conta a diversidade de linguagens e de regiões do País.

Acesso – Quais são os órgãos responsáveis pela atuação e regularização do Programa?

H.M. – O Pronac é administrado pela Sefic – Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura, que também abrange as secretarias do Ministério, as representações regionais, as entidades vinculadas e a Comissão Nacional de Incentivo à Cultura – CNIC.

Acesso – Qual a importância do cadastramento de um projeto cultural no Pronac?

H.M. – O cadastramento serve para que o MinC conheça a proposta e saiba se a situação do proponente está regular dentro das instâncias estadual, municipal e federal. A medida possibilita que o Ministério autorize somente os proponentes que estejam em conformidade com as exigências legais.

Acesso – Como é possível efetuar o cadastramento? Que cuidados devem ser tomados? E quanto tempo demora para a comprovação da regularidade do proponente?

H.M. – O sistema, hoje, é todo informatizado. A análise está prevista para acontecer em um prazo de 60 dias, mas o MinC tem conseguido completar a avaliação em um tempo médio de 42 dias. Esse período varia de acordo com a agilidade de resposta do proponente, quando da realização das diligências necessárias para completar a análise. Portanto, é preciso certificar-se de que: 1) as informações foram preenchidas de forma clara e objetiva; 2) todas as exigências foram cumpridas.

Acesso – Quais são as principais diferenças entre os projetos propostos por pessoas físicas e os por pessoas jurídicas?

H.M. – Pessoas físicas e jurídicas possuem limites diferentes, estabelecidos pela CNIC, como o que diz respeito à situação fiscal, ao pagamento de impostos. Mas as responsabilidades diante do MinC são idênticas, o que engloba o rigor na prestação de contas.

Acesso – Como funciona a Lei Rouanet, hoje, com relação aos projetos propostos?

H.M. – A Lei Rouanet é um mecanismo de incentivo à cultura que atua mediante a renúncia fiscal do Governo Federal de parte do imposto de renda que é recolhido no País. Na prática, trata-se de uma responsabilidade tripartite: o Minc examina propostas de projetos e autoriza o proponente a captar recursos; o proponente dialoga com o investidor, no sentido de convencê-lo a se tornar parceiro no financiamento; e o investidor conta com o apoio do MinC para obter informações que assegurem seu investimento.

Acesso – Como se dá a interface entre o MinC e o investidor?

H.M. – O Minc pode viabilizar a análise dos projetos selecionados de forma mais rápida, por exemplo. A aprovação de projetos, via edital público, viabiliza a sintonia das empresas investidoras com as políticas públicas estabelecidas pelo Minc para o setor cultural.

Acesso – O Instituto Votorantim está promovendo seu 4º Edital Cultural, com incentivo vinculado ao Pronac. Na prática, como se dá a aproximação entre o edital e o MinC?

H.M. – O Minc reconhece a importância de um edital público oferecido por uma empresa privada. Isso demonstra o quanto empresas como o Grupo Votorantim têm a consciência da importância da democratização do acesso aos bens e práticas culturais. Após o resultado do edital, o Minc se compromete a tratar cada projeto aprovado com a maior celeridade possível.

Acesso – Atualmente, a Lei Rouanet está em processo de reformulação. O que se busca com essa proposta de revisão?

H.M. – A principal reforma prevista na proposta da nova lei (Procultura) diz respeito a uma maior democratização do acesso aos recursos. Afinal, a questão não é nivelar a cultura, mas, como quer o Minc, democratizar o acesso à cultura e aos recursos da renúncia fiscal.

Acesso – Como as novas diretrizes da Lei Rouanet e do Pronac poderão contribuir para o processo de democratização da cultura?

H.M. – Nesse momento, o que existe é uma proposta de mudança na atual lei de incentivo à cultura, encaminhada pelo Minc ao Congresso Nacional, que vai ao encontro da necessidade de democratizar do acesso à cultura no país. Na nova proposta de lei (Procultura), a distribuição dos recursos será feita de forma mais equilibrada entre as regiões do País e entre as diversas manifestações da cultura brasileira.

Para mais detalhes do Programa Nacional de Cultura, clique aqui e acesse o manual na íntegra.

Acesso pergunta: qual a sua opinião sobre os mecanismos brasileiros de incentivo à cultura?
/ blog Acesso

http://www.blogacesso.com.br/?p=3088

EDITAL: Sesc Rio lança prêmio para movimentar a produção cultural no Estado do Rio

julho 29, 2010

As inscrições podem ser feitas pelo site www.sescriofomentocultura.com.br e serão encerradas no dia 20 de setembro, impreterivelmente às 23h59.  A festa de premiação acontecerá no dia  16 de novembro, no Teatro Sesc Ginástico.

Para conhecer o regulamento e inscrever seu projeto no prêmio acesse o site:  www.sescriofomentocultura.com.br

O CONTRATO É MUITO COMPLICADO PARA SE PODER CONCORRER!!

CONTÉM EXIGÊNCIAS DEMAIS!

DIGA O QUE ACHOU? VOCÊ CONCORDA COM NOSSA OPINIÃO?


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 475 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: